Síndicos veteranos: experiência de vida a favor do condomínio

Síndicos veteranos: experiência de vida a favor do condomínio

Moradores responsáveis pela gestão de prédios de Florianópolis falam como administram os condomínios

Exercer a função de síndico exige agilidade, paciência e profissionalismo. Não são todos que conseguem atuar na gestão de um condomínio. Agora imagine quem já ultrapassou a casa dos 70 anos e ainda trabalha com disposição de sobra?

Os síndicos veteranos tiram de letra as dificuldades do dia a dia com uma boa conversa e uma gestão aberta e informativa, o que tem ajudado a evitar assembleias tumultuadas. Em Florianópolis, três síndicos servem como exemplo para quem deseja entrar na função.

O Edifício Ana Maria, na Rua Almirante Alvim, no Centro da Capital, tem no comando o síndico Judas Tadeu Narciso, de 79 anos. Responsável pela gestão do prédio há 25 anos, o local conta com 20 apartamento. Tadeu conta como entrou para o cargo.

 

Sindico Tadeu
Tadeu Narcíso, de 79 anos é síndico do Edifício Ana Maria há 25 anos

 

"Eu sempre me metia nas reuniões de condomínio, dava os meus palpites, sempre atuante. Aí o pessoal começou a falar para eu assumir como síndico. Consegui resistir por quase cinco anos, até que fui eleito para o cargo em 1997".

Odete Walter de Oliveira é a responsável pelo Edifício Santa Catarina, na Rua Felipe Schmidt. O condomínio conta com 60 apartamentos e também lojas no térreo. Aos 71 anos, a síndica está há quatro anos no cargo e relata como tem sido a gestão até agora.

"Tem sido um período positivo, adoro o que eu faço. Assumi quando já estava aposentada, com tempo disponível. Os moradores têm bastante respeito pelo meu trabalho, também sou a moradora mais antiga", conta.

Dia a dia do síndico

O síndico Tadeu explica que tem uma forma de gerir o condomínio na base do diálogo. Tanto que primeiro faz as suas tarefas pessoais para depois coordenar e acompanhar o que acontece no condomínio. O Edifício

Ana Maria conta com dois funcionários, o que facilita bastante as tarefas e tem sempre a colaboração dos membros do conselho, tanto no planejamento quanto nas decisões. Esse apoio para a gestão do condomínio é essencial, segundo o síndico.

"Por volta das 9h da manhã passo pelo prédio, converso com o zelador e faxineiro e oriento em caso de necessidade. É tranquilo de administrar também porque contratamos um escritório para nos ajudar com essa parte de tecnologia e emissão de taxas, mas no começo era tudo no papel", relata.

No caso do Edifício Santa Catarina, Odete diz que tem disponibilidade total e que está sempre de olho nas situações que acontecem no condomínio.
"Trabalho direto, sem horário. Oriento os funcionários quando necessário, mas eles sabem suas obrigações".

Gestão diferenciada

Por estar sempre disponível, a síndica Odete consegue acompanhar várias situações do prédio. Essa proximidade também traz intimidade e confiança no trabalho, que vale para as reformas e melhorias implementadas nestes quatro anos de gestão, como manutenção constante das áreas comuns do edifício.
"O relacionamento é tão próximo que acabo sendo uma mãe para eles”.

Com mais tempo no cargo, a gestão do síndico Tadeu tem muitas melhorias. Segundo ele, tudo que é levado para a reunião de condomínio é conversado primeiro nos corredores com os moradores, praticamente um por um.

"Uma das minhas principais preocupações é a manutenção, sem nunca deixar para amanhã. Essa conversa com cada morador ajuda e já não temos mais aquelas reuniões acaloradas, com discussões sem fim. Com esse modelo fizemos melhorias no salão de festa, áreas de garagem e também na sala de ginástica do prédio, com todos satisfeitos".

E no caso do morador que reclama de tudo, como fazer? O síndico Tadeu conta que já enfrentou muitos moradores com esse perfil.
"Sempre tem aquele que se acha perseguido, que reclama de tudo. A gente sempre ouve e tenta resolver da melhor forma, mas quando concluímos que não tem razão precisamos ser mais enérgicos".

Exemplo de dedicação ao condomínio

ODY 2
Ody Varella completou 100 anos e trabalhou até os 97 como síndico do Residencial Damaceno

Ody Varella completou 100 anos e trabalhou até os 97 como síndico do Residencial Damaceno, localizado na rua Crispim Mira, centro de Florianópolis. Administrava o condomínio praticamente sozinho: fazia o balancete, preparara os boletos, cuidava do seguro do prédio, das limpezas das caixas d’água, da manutenção do edifício, do pagamento da faxineira, entre outros atributos da gestão. “Antigamente a função de um síndico era simbólica. Os prédios eram pequenos e a responsabilidade não era tão grande como hoje em dia”, diz.

Aposentado, Ody diz que, além do prédio ser pequeno, ele dispunha de tempo para administrar o condomínio e formação em Contabilidade e Administração. “Só tinha um contador terceirizado para fazer os pagamentos do nosso zelador”, destaca.

“Nos últimos anos, os prédios dobraram de tamanho e os moradores não têm mais tempo para cuidar das inúmeras obrigações que o segmento exige. Por isso, tornou-se uma profissão remunerada e com cursos de especialização”, relata o ex-síndico.

Serviço

Encontre e cote serviços de Administradoras de Condomínios

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2022-05-22 16:04:40' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2022-05-22 16:04:40' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora