Balneário Camboriú: Uma gestão de primeira linha

  • 10/Fevereiro/2010 - Redação CondominioSC
Balneário Camboriú: Uma gestão de primeira linha

 

Valorizar o imóvel é um dos objetivos de um síndico eficaz, que deixam satisfeitos todos os condôminos. Não é uma tarefa tão fácil, precisa de dedicação e bom censo para saber quais obras vão trazer mais melhorias para o patrimônio. Em Balneário Camboriú, o síndico do condomínio Maria Amélia, Arnaldo de Souza Martins, em sete anos de atuação, conseguiu trazer modernização para a edificação construída em 1976. Um prédio charmoso, com a porta da galeria voltada para a avenida Atlântica e a entrada dos apartamentos de frente para a praça Eugênio Pio.

No edifício foi realizada uma reforma completa, inclusive com a colocação de uma central de gás e aquecimento da piscina. Na fachada foi trocado o pastilhamento e pintado. Dentro do prédio, os corredores ganharam novos pisos e também foi construído um salão de festas. Muitas medidas vêm da criatividade. No condomínio com 106 unidades residenciais e 19 lojas, foi instalada uma sala na galeria específica para os moradores deixarem seus pertences de praia e se lavarem para subir ao prédio limpinhos.

O objetivo agora é pastilhar a piscina de 15,5 por 5,5 metros e modernizar o sistema elétrico. “Os condôminos aqui prezam por melhorias. Digo vai custar tanto e, mesmo sendo uma obra com o valor alto, eles respondem: tudo bem, parcelamos”, revela Martins.

O síndico dá uma atenção especial à segurança. “Nós temos um sistema de câmeras na portaria, todos os dois andares de garagens são monitorados. Nosso funcionário está sempre vendo o que ocorre na área comum do prédio”, aponta. O condomínio Maria Amélia também adota um sistema de controle de inquilinos. São entregues fichas às imobiliárias que costumam trabalhar no prédio. “Quando os inquilinos vêm, entregam as guias com dados deles e veículos, dia de entrada e previsão de saída”, acrescenta.

Contente, o condômino Elias Saad conta que após a gestão de Martins, “se meu apartamento valia R$ 80 mil, hoje está acima de R$ 400”. O único problema levantado é que, com tanta valorização, a prefeitura acabou aumentando o valor do IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) em 15% no último ano. “É uma administração muito bem feita, mesmo com todas as obras, não temos aumentos significativos na taxa condominial”, comemora o morador Glacir Dall Onder.

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2022-08-18 17:35:07' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2022-08-18 17:35:07' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora