Descarte do lixo

Descarte do lixo

Jurandir me procurou, estava chateado:

─ Dona Maria, a senhora sabe que eu não escolho serviço, mas não estou mais querendo retirar o lixo não sabe.

─ Como assim Jurandir? Está muito fedido, é isso? Muito pesado?

─ Imagina Dona Maria, eu não ligo pra isso não, sei que faz parte da minha função e gosto de saber que por minha causa o condomínio fica limpinho e organizado, mas é que eu não quero me machucar, pegar atestado e os outros pensarem que eu sou vadio.

─ Não entendi Jurandir? Como se machucar? Me explique.

─ Sabe o que é? Ainda ontem, no que eu puxo o saco de dentro da lixeira na garagem, perto da torre B, tinha uma taça quebrada e o caco era pontudo assim óh – fez um gesto indicando um tamanho que imaginei ser exagerado.

─ Se eu não tô de luva, era capaz de furar minha mão bem no meio, e como ia trabalha daí?

Eu compreendi que realmente havia um risco a sua integridade, e o mais cruel é lembrar que tem gente que não sabe que jogar fora não quer dizer fazer sumir. O lixo que você descarta na sua casa passa por muitas mãos antes de chegar ao destino final. São pessoas, trabalhadores.

Pedi desculpas ao Jurandir, em nome de quem quer que tenha feito esse ato sem consciência. Reforcei a importância de usar luvas para essa atividade, assim como todos os IPI’s que sua função exige.

Providenciei informativo que afixei sobre as lixeiras, elevadores e ainda coloquei no grupo dos moradores. ‘DESCARTE SEU LIXO COM CONSCIÊNCIA ‘, fiz um tutorial de como descartar vidros. Coloquei até figurinhas explicativas sobre caixa de papelão celada com fita adesiva e escrito ‘PERIGO, VIDRO QUEBRADO’. Noutro coloquei uma garrafa pet com um corte na lateral possibilitando o armazenamento dos vidros de forma segura. É só pensar um pouco mas tem gente que só funciona vendo desenhado.

─ Como é aquele lance do atestado Jurandir, não entendi bem.

─ Ah Dona Maria, fiquei em casa dia 1° que era feriado e minha mulher ficou me mandando lavar calçada, limpar a calha, arrancar o mato do quintal. Foi eu dizer que era meu dia de descanso e ela me chamou de vadio. Isso que faz três meses que ‘nóis’ casou, imagina se eu chego em casa com atestado?

Conclusão: cada um desempenha o papel que lhe cabe, e o que cabe a todos nós é cuidarmos uns dos outros e do planeta.

Martinha Silva é escritora, graduada em Administração, especialista em Gestão de Pessoas e gestora condominial em Itajaí.

 

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2021-06-21 13:43:56' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2021-06-21 13:43:56' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora