Projeto Bairro Verde quer urbanizar as calçadas

Presidente da ACCK, Sérgio Faust e o diretor do Jardim Botânico de São José, Sérgio Stählin Presidente da ACCK, Sérgio Faust e o diretor do Jardim Botânico de São José, Sérgio Stählin

A iniciativa da Associação de Condomínios dos Bairros Campinas e Kobrasol propõe plantar árvores nos passeios públicos de São José

O remanejamento de espaços públicos para estacionamento de veículos em algumas ruas dos bairros Campinas e Kobrasol, em São José, que tiveram a mudança de trânsito para mão única, resultou na criação de um importante projeto ambiental. Proposto pela Associação de Condomínios dos Bairros Campinas e Kobrasol (ACCK), o projeto prevê a arborização nas calçadas, o chamado Bairro Verde.

“A ideia nasceu de conversas entre os síndicos e de experiências trazidas por eles de outros países. Sentimos a falta de verde na cidade e, por isso, vamos solicitar o apoio da Prefeitura e de um profissional da área”, diz o presidente da ACCK, Sérgio Faust. Como sugestão, a entidade – que tem 40 condomínios associados – vai propor ao executivo municipal o alargamento das calçadas. Segundo Faust, a obra é viável já que as ruas, com a mudança, funcionam com a circulação de veículos apenas em sentido único.

Além da prefeitura do município, Sérgio pretende manter também parceria com o Jardim Botânico de São José tanto para distribuição de mudas como para assessorar na escolha das espécies, uma vez que nem todas as árvores são indicadas para o plantio em passeios públicos. “Não poderíamos deixar de ser parceiros. Somos uma instituição de pesquisa voltada à conservação e preservação da biodiversidade de nossas matas e a consequente melhoria de condição de vida da população”, diz o diretor do Jardim Botânico, Sérgio Stählin, ao afirmar que se trata de uma necessidade urgente, um respeito à população e uma obrigação do poder público que reduziu o bem-estar da comunidade ao deixar que o Plano Diretor permita a excessiva aglomeração urbana. “Trata-se de um planejamento desumano para pedestres, ciclistas, cadeirantes, entre outros”, explica o diretor.

Valorização dos imóveis 

Para a associação, as árvores vão embelezar as ruas dos bairros, além de trazer melhor qualidade de vida no sentido de que elas são essenciais para purificar o ar, para escoar a água da chuva, para reduzir o ruído dos carros e ainda contribuem para a valorização dos imóveis.

O diretor do Jardim Botânico, Sérgio Stählin, lembra também que arborizar a cidade é uma questão de saúde pública. “As árvores só trazem benefícios”, diz ao destacar a sua importância: mantêm o equilíbrio térmico do ambiente, são filtros para bloquear a poluição, a luz solar, controlam a temperatura do lugar, atraem mais pássaros e deixam as ruas mais bonitas, e mais agradáveis de caminhar, especialmente no verão. “As árvores que fazem parte de um sistema viário exercem função ecológica, no sentido de melhoria do ambiente urbano, e de embelezamento das vias públicas, consequentemente da cidade”, resume.

Mas alerta para os cuidados que se deve ter na hora de plantar: escolher espécies recomendadas para os passeios públicos. “É preciso lembrar que existem muitos problemas causados pelo confronto de árvores inadequadas com equipamentos urbanos, como fiações elétricas, encanamentos, calhas, calçamentos, muros, postes de iluminação, entre outros”, informa Stählin, biólogo e secretário geral da Rede Brasileira de Jardins Botânicos.

Benefícios da arborização urbana

  • Purificação do ar pela fixação de poeiras e gases tóxicos e pela reciclagem de gases através dos mecanismos fotossintéticos (uma árvore adulta filtra 28 kg de poluição de ar por ano);

  • Melhoria do microclima da cidade, pela retenção de umidade do solo e do ar e pela geração de sombra, evitando que os raios solares incidam diretamente sobre as pessoas (uma árvore adulta esfria igual a 10 aparelhos de ar-condicionado funcionando direto por ano);

  • Influência no balanço hídrico, favorecendo infiltração da água no solo e provocando evapo-transpiração mais lenta (uma árvore adulta absorve 29.000 litros de água de chuva por ano);

  • Abrigo à fauna, propiciando uma variedade maior de espécies, consequentemente influenciando positivamente para um maior equilíbrio das cadeias alimentares e diminuição de pragas e agentes vetores de doenças;

  • Redução na velocidade do vento e amortecimento de ruídos.

Fonte: Sérgio Stählin

Serviços

Veja aqui fornecedores de serviços de Paisagismo e Jardinagem

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
Enquete

Para conter a pandemia do Covid-19 quais medidas estão sendo mais difíceis de serem adotadas no condomínio?

Controlar obras em unidades - 12.9%
Utilização de máscara por moradores - 26.4%
Informar condômino infectado - 7.9%
Aplicar as normas de silêncio - 15%
Controlar o uso de áreas comuns - 14.3%
Realização de assembleias - 20.7%
Locação de temporada - 2.9%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2020-09-25 23:25:37' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2020-09-25 23:25:37' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora