Quem paga as dívidas de condomínios em leilões de apartamento?

Quem paga as dívidas de condomínios em leilões de apartamento?

Valor de arrematação geralmente cobre todas as dívidas, mas é preciso ficar de olho no edital

A compra de imóveis em leilões judiciais é um bom negócio para quem procura economia na hora de investir, mas há uma dúvida recorrente em quem quer participar dessa modalidade: se o bem leiloado for um apartamento e vier com dívidas de condomínio, o arrematante será obrigado a quitá-las? A resposta depende de cada situação.

De acordo com o leiloeiro público Helcio Kronberg, geralmente esse tipo de dívida é paga com o valor de arrematação do leilão, juntamente com eventuais débitos trabalhistas, IPTU ou ITR da propriedade. "Independentemente do processo de venda, o juiz da alienação judicial organiza o pagamento desses credores. Isso se chama concurso de credores. Em resumo, uma vez penhorado o imóvel, o bem vai à leilão e o valor arrecadado é revertido para o pagamento de todos os débitos, inclusive dívidas de condomínio", explica.

Entretanto, Kronberg explica que se as dívidas de condomínio forem tão grandes a ponto de ultrapassar o valor pelo qual o bem foi leiloado, essa diferença deverá ser paga pelo novo proprietário que arrematou o imóvel. Mas segundo o leiloeiro, são poucos os casos em que isso ocorre.

"Isso é muito difícil de acontecer, pois o valor do imóvel teria que ser muito inferior ao valor da dívida. Às vezes isso ocorre porque o condomínio demora para executar os valores em atraso, mas é pouco comum. E no caso de leilões de massas falidas de empresas, jamais o comprador será perseguido por nenhum tipo de débito, seja IPTU ou condomínio", esclarece.

Para que o arrematante não tenha nenhuma surpresa após a compra do bem, Kronberg recomenda prestar atenção a todos os detalhes do edital. "O edital deve ser bem claro a respeito das dívidas para que o interessado analise se vale a pena ou não comprar aquele bem. O adquirente não pode jamais ser surpreendido com encargos ou débitos não previstos no texto", aconselha.


Leilões de imóveis em alta

O setor de leilão imobiliário não sentiu o impacto causado pela pandemia de coronavírus. De acordo com dados da Kronberg Leilões, o primeiro semestre de 2020 registrou um aumento de 130% na venda online. O resultado representa um crescimento de 89% em relação ao mesmo período do ano passado no Paraná. Já a oferta de novos imóveis para venda cresceu 275%. Somente na Kronberg Leilões, o número de casas, apartamento e terrenos recuperados e colocados à venda pelas instituições financeiras cresceu 68%, entre março (início da quarentena) e setembro.

Fonte: Click Paraná

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
Enquete

Para conter a pandemia do Covid-19 quais medidas estão sendo mais difíceis de serem adotadas no condomínio?

Controlar obras em unidades - 12.9%
Utilização de máscara por moradores - 26.4%
Informar condômino infectado - 7.9%
Aplicar as normas de silêncio - 15%
Controlar o uso de áreas comuns - 14.3%
Realização de assembleias - 20.7%
Locação de temporada - 2.9%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2020-10-25 02:34:48' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2020-10-25 02:34:48' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora