Como está a qualidade da água no seu condomínio?

Felipe Lins diz que em análises da água é comum observar a presença de bactérias acima do limite permitido pela lei, geralmente devido à falta de sanitização dos reservatórios Felipe Lins diz que em análises da água é comum observar a presença de bactérias acima do limite permitido pela lei, geralmente devido à falta de sanitização dos reservatórios

No ano passado um levantamento feito a pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em amostras de água da concessionária de abastecimento de 100 cidades do Estado, mostrou que 22 municípios recebiam em suas torneiras água com resquícios de agrotóxicos. Das 17 substâncias encontradas, sete são proibidas em outros países no mundo suspeitas de causarem efeitos negativos à saúde. E as demais não têm parâmetros estabelecidos pelo governo brasileiro, o que impede a avaliação de possíveis danos.

Nesse caso a identificação da toxicidade só foi possível porque houve monitoramento, e a dúvida que fica é: como está a qualidade da água no seu condomínio? A resposta vai depender de como os síndicos fazem a manutenção dos sistemas de armazenamento e distribuição dessa água para as unidades, como explica a engenheira sanitarista e ambiental Fernanda Maria de Felix Vanhoni. “Sempre é bom lembrar que o tratamento da água da rua é realizado pela concessionária de cada região. Mas quando ela chega à caixa d’água do condomínio, a responsabilidade passa a ser da administração local”, diz. Em casos em que o espaço utiliza água de poço artesiano, a especialista lembra que existe uma série de análises que deve ser realizada. Daí a importância de uma avaliação profissional para definir o que é necessário como cuidado prévio.

Mesmo recebendo tratamento pelas companhias de saneamento, conforme os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde, a água do condomínio pode sofrer algum tipo de contaminação até chegar à unidade, durante o seu armazenamento. Por isso, se a limpeza do local não estiver em dia ou se apresentar problemas de vedação, como tampas quebradas e rachaduras, há o risco da entrada de insetos, ratos, lagartixas e outros animais, o que contribui para a contaminação. Por mais que a maioria das pessoas utilize água mineral ou algum tipo de filtro para o consumo direto, esta água da torneira é usada tanto para a higiene pessoal, quanto para o cozimento dos alimentos.

Algemiro
No condomínio administrado pelo síndico André Luiz de Oliveira a rotina de higienização é constante: a limpeza da d’água é feita duas vezes por ano e mensalmente uma amostra da água é enviada para análise

No edifício Alzemiro João Vieira, localizado no bairro Campinas, em São José, para evitar problemas o gestor André Luiz de Oliveira realiza uma atenta rotina de testagem e higienização. Duas vezes por ano ele faz a limpeza da caixa d’água e mensalmente uma amostra da água é enviada para análise, sendo que o resultado fica à disposição para conferência dos moradores. No comando do espaço há setes anos, até hoje ele não teve registro de irregularidade com a qualidade da água que chega aos 299 apartamentos do empreendimento.

Cuidado com as doenças

A água é um grande veículo de doenças, podendo estas serem ocasionadas por atividades biológicas ou químicas. Por isso a importância do monitoramento de sistemas de abastecimento, que segundo Felipe Gonçalves Lins, gerente de laboratório, tem como objetivo mitigar qualquer possível contaminação. “Em uma análise podemos antecipar uma possível condição bacteriológica, que por mais que em nossos apartamentos tenhamos filtros, são poucas marcas que têm a capacidade de remoção total. Além disso, há concentrações de matéria orgânica, o lodo que fica na parte inferior das caixas d’água pode gerar toxinas derivadas da oxidação de amônia”, exemplifica.

Entre os problemas mais recorrentes, destaque para irregularidades com a cor, típico de locais com excesso de ferro e manganês, e o odor por causa da grande concentração de cloro, que pode causar irritação na pele. Durante a análise também é comum observar a presença de bactérias acima do limite permitido pela legislação, geralmente devido à falta de sanitização dos reservatórios (cisterna ou caixas d’água). E como reflexo das más condições, Lins destaca a incidência de doenças como hepatite A, giardíase, amebíase, leptospirose, cólera, ascaridíase e febre tifoide.

O especialista lembra ainda que outro problema que pode ser encontrado é a grande concentração de agrotóxicos na água, que tem relação e impacto direto na saúde e no meio ambiente. “Existem tratamentos para a remoção de agrotóxicos, só que estes são extremamente específicos, caros e pouco utilizados. Seu uso em larga escala seria importante, principalmente, na proteção dos mananciais onde a água é captada para o tratamento”, explica.

Filtros

Mesmo com o tratamento da água realizado pelos municípios, há tubulações antigas que podem romper e contaminar a água com sujeiras e partículas de ferro, por isso a importância do uso do filtro. Através do leito filtrante composto por camadas de quartzo com granulometrias diferentes, ele retém partículas e sólidos em suspensão como barro e lodo, além de muitas vezes atuar na diminuição ou eliminação de metais como alumínio, ferro e manganês, elementos que trazem turbidez, gosto e cor indesejáveis à áManutenção hidrágua.

Em alguns casos, de acordo com Luciano Rotta Braga, especialista em sistemas para filtragem de água, ainda é necessário a utilização de carvão ativado impregnado com prata coloidal, para retirar o excesso de cloro livre e evitar a proliferação de bactérias nocivas. Defensor do uso de filtros em condomínios, ele indica que nesses espaços sejam utilizados equipamentos feitos em aço inox 304, que possui longa durabilidade e permite que a sua instalação seja feita em locais externos.

“Além de prevenir incrustações na tubulação e contaminação da água, a importância do uso do filtro se dá também pela função em prolongar a vida útil de bombas de recalque de água, aquecedores, chuveiros e demais aparelhos conectados à rede de distribuição”, explica Braga.

Serviço

Encontre e cote serviços de Manutenção hidráulica e Encanadores

Encontre e cote serviços de Material de limpeza e Descartáveis

Encontre e cote serviços de Análise da água e ar

Encontre e cote serviços de Limpa Fossa e Desentupimentos

Encontre e cote serviços de Limpeza e Desinfecção de Caixas D'água

 

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
Enquete

Para conter a pandemia do Covid-19 quais medidas estão sendo mais difíceis de serem adotadas no condomínio?

Controlar obras em unidades - 12.9%
Utilização de máscara por moradores - 26.4%
Informar condômino infectado - 7.9%
Aplicar as normas de silêncio - 15%
Controlar o uso de áreas comuns - 14.3%
Realização de assembleias - 20.7%
Locação de temporada - 2.9%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2020-09-25 16:29:45' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2020-09-25 16:29:45' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora