Taxa condominial alta pressiona valor do aluguel para baixo

Taxa de condomínio elevada pode afugentar potenciais compradores ou inquilinos de unidades residenciais ou comerciais Taxa de condomínio elevada pode afugentar potenciais compradores ou inquilinos de unidades residenciais ou comerciais

Quantos quesitos são observados para se alugar um apartamento? Quem está em busca de um lar observa localização, posição solar e estrutura. Mas a lista não para por aí. Um item de grande relevância é o valor da taxa condominial, que influencia diretamente na escolha.

O aumento significativo da cota, que ocorre em muitos condomínios na Grande Florianópolis, tem feito proprietários reduzirem o preço do aluguel para evitar que seus imóveis permaneçam fechados.

A taxa de condomínio alta tende a afugentar potenciais inquilinos. Quem está em busca de uma unidade, seja residencial ou comercial, não analisa os valores separadamente, mas de forma global. “Custos relativos a aluguel, condomínio, taxa de lixo, IPTU e seguro da unidade fazem parte da mesma fatia do orçamento. Fatalmente, se a taxa de condomínio ou IPTU começam a crescer, o candidato a inquilino buscará compensar no aluguel junto ao proprietário que se vê, muitas vezes, forçado a baixar o valor para não perder o negócio”, observa o presidente do Secovi (Sindicato Patronal da Habitação) das regiões de Florianópolis e Tubarão, Fernando Willrich.

 

Fernando Willrich, presidente do Secovi Florianópolis/Tubarão: gastos com funcionários impactam as contas de condomínios com poucas unidades
Fernando Willrich, presidente do Secovi Florianópolis/Tubarão: gastos com funcionários impactam as contas de condomínios com poucas unidades

Custos

O gerente comercial da Agência Matriz Ibagy Imovéis, José Maurício Franz, pontua que há um excesso na oferta de imóveis ao passo que as taxas de condomínios têm aumentado por conta da alta no preço dos serviços e outros custos corrigidos pela inflação, como o salário de empregados. Nesse contexto, a redução no preço do aluguel se torna necessária. “Sempre digo aos proprietários que é mais dolorido ficar com o imóvel fechado e ter de tirar dinheiro do bolso para pagar despesas com taxa condominial e IPTU do que baixar o valor do aluguel”, comenta Franz.

A manutenção de muitas áreas comuns de lazer no edifício onera a cota condominial. Mas, conforme o presidente do Secovi, os custos que mais impactam a taxa são os da conta de água (nos prédios sem hidrômetro individual) e aqueles relacionados à mão de obra de pessoal, nesse último caso de forma mais representativa nos condomínios com poucas unidades (nos maiores fica mais diluído). Além disso, Willrich lembra que prédios mais antigos naturalmente terão taxas mais elevadas por terem mais despesas com reforma e manutenção.

Em relação à administração do condomínio, a má gestão e a existência de maus pagadores também refletem no aumento da cota. “Se alguns moradores deixarem de pagar a taxa, automaticamente sobe o valor para os outros. Por isso, muitos condomínios têm optado pela cobrança garantida”, revela o supervisor de Condomínios da Ibagy, Roberto Andrade. Franz acrescenta que o grau de onerosidade de uma administração inadequada pode ser tanto que faça a taxa condominial superar ao aluguel. “Em um dos prédios da região, chegou a esse ponto”, revela o gerente comercial.

Controle 

Para enxugar o valor da cota, o controle no consumo de água é uma das medidas que devem ser adotadas. Andrade ainda recomenda sempre fazer um bom número de cotações dos serviços de manutenção, o que vale também para a contratação de portaria 24 horas, item de maior influência na taxa. Claro, sem perder de vista a qualidade do trabalho ou produto e a segurança do prédio. “Tem que fazer boas cotações de todos os serviços, desde a recarga do extintor de incêndio até a jardinagem e a limpeza da caixa da água, em busca do máximo de economia levando-se em conta a relação custo-benefício”, pondera o supervisor de Condomínios da Ibagy.

 

 

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2020-03-31 12:15:58' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2020-03-31 12:15:58' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora