Coronavírus: crise nos condomínios

Coronavírus: crise nos condomínios

Em pouco tempo, a pandemia mundial do coronavírus mexeu profundamente com a vida de todos e alterou completamente o cotidiano das pessoas. No meio de tudo isso, como fica a situação dos condomínios em meio a esta crise?

Não bastasse ter que redobrar cuidados preventivos e deixar de contar com funcionários, surgem duas questões: os síndicos podem proibir o uso das áreas comuns? como ficam as despesas condominiais em meio a uma situação em que muitos condôminos serão afetados pela crise?

É essencial, em primeiro lugar, que os condôminos entendam que o bom funcionamento do condomínio constitui parte fundamental para a saúde de cada um e de todos, coletivamente. Estamos todos em nossos lares, nos protegendo do risco de contágio, sendo que, precisamos de toda a infraestrutura garantida para manter o conforto, dentro do possível. Por isso, inclusive como parte da crescente consciência coletiva resultante desta situação, é muito importante o esforço de cada um.

Em relação às áreas comuns, a Nota Informativa 026/2020 da Vigilância Sanitária de Santa Catarina recomenda que o síndico mantenha fechadas as piscinas, churrasqueiras, playgrounds, salões de jogos e festas, além das academias de ginástica, para evitar aglomerações e possíveis contaminações.

Quanto à taxa de condomínio (que nada mais é do que o rateio de despesas), é importante que seja mantida em dia. Quedas de arrecadação podem levar a um efeito de bola de neve, comprometendo o funcionamento do condomínio e, portanto, o lar de cada morador.

Aos síndicos, que buscam uma gestão eficiente, fica a ideia de estabelecerem um diálogo conscientizador com os condôminos, utilizando-se para isso dos canais de comunicação, com avisos, mensagens por WhatsApp etc.

Aos condôminos, cabe a colocação da taxa do condomínio, mais do que nunca, entre as despesas prioritárias. Afinal, nestes tempos em que o isolamento social é um dos remédios mais eficazes contra o coronavírus, o condomínio, que é o seu lar, precisa estar com a melhor saúde financeira possível. Pelo bem da saúde de todos.

Alessandro Di Giuseppe
CEO do SindHub

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2020-05-30 05:16:45' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2020-05-30 05:16:45' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora