No prédio há crianças autistas, que a mãe xinga aos berros, e quando há reclamação ameaça processar o condomínio. Como o síndico deve agir?

Enviado por : Juliana Cortes, São José

Pergunta: Gostaria de saber como proceder com um problema delicado: temos duas crianças autistas no prédio, o pai também tem um grau mental deficitário e a mãe xinga as crianças diariamente aos berros. Quando os moradores reclamam do barulho, os pais dizem que processarão o condomínio usando a doença de seus filhos como defesa. Neste caso, onde ficam amparados na lei os moradores? Como o síndico deve agir?

Resposta: Realmente é uma situação delicada. Mas pelo que inferi da pergunta, o problema reside no comportamento da mãe em relação aos filhos e não propriamente no comportamento das crianças.

É preciso lembrar que a convenção, o regimento interno e a legislação tem o propósito de coibir abusos, ou seja, comportamentos exagerados e prejudiciais aos vizinhos independentemente de quem seja o causador, embora cada caso necessite de contextualização e relativização.

No caso, por uma série de fatores que não podemos avaliar, a mãe de família adota um comportamento prejudicial aos vizinhos ao lidar com os desafios diários, que são presumidamente desafiadores, mas que podem ser mitigados com uma boa conversa e mediação eficaz. Ou seja, caberá ao condomínio levar em consideração a situação familiar e adotar soluções adequadas ao caso.

Portanto, não se trata de punir os menores ou mesmo a mãe, mas sim os abusos. Desta feita, caberá aos moradores municiar o síndico com relatos e provas destas interferências prejudiciais e, ao gestor, recolher essas comprovações e solicitar a compreensão e bom senso da moradora num primeiro momento, e caso frustrada esta tentativa, impor as cominações previstas nos seus estatutos internos, sem prejuízo de se levar a questão ao Poder Judiciário.

Pedro & Reblin Advogados Associados
Rogério Manoel Pedro
OAB/SC 10745
(48) 3223 6263

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!
Enquete

Para conter a pandemia do Covid-19 quais medidas estão sendo mais difíceis de serem adotadas no condomínio?

Controlar obras em unidades - 12.9%
Utilização de máscara por moradores - 26.4%
Informar condômino infectado - 7.9%
Aplicar as normas de silêncio - 15%
Controlar o uso de áreas comuns - 14.3%
Realização de assembleias - 20.7%
Locação de temporada - 2.9%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2021-01-22 06:50:19' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2021-01-22 06:50:19' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Envie uma pergunta
Contato

Campos Obrigatórios *

Acesse sua Administradora