Condomínio pode ter cartão de crédito?

Desde que aprovado pelos condôminos em assembleia, é permitido ao condomínio utilizar cartão de crédito, porém, é necessário tomar alguns cuidados antes de optar por essa aquisição.
  • 07/Março/2019 - Redação CondominioSC




  • A-
  • A+
Condomínio pode ter cartão de crédito?

Desde que aprovado pelos condôminos em assembleia, é permitido ao condomínio utilizar cartão de crédito, porém, é necessário tomar alguns cuidados antes de optar por essa aquisição.

A questão é polêmica e contraindicada pelos especialistas da área condominial.

A deficiência na prestação de contas é o primeiro ponto a ser observado. Geralmente, quando o condomínio realiza uma manutenção mediante boleto bancário, por exemplo, constará no documento a especificação do serviço, o valor e todos os demais dados necessários. Isso não acontece, no entanto, no pagamento via cartão de crédito, já que, nesse caso, as parcelas passam a ser direcionadas ao banco a título de pagamento do empréstimo.

Rosely Benevides Schwartz, professora e especialista em condomínios, desaprova o uso desse recurso pelo síndico. Todavia, para aqueles que, mesmo assim, optarem pelo cartão de crédito, a consultora orienta que solicitem à empresa de produtos ou serviços a especificação na nota fiscal da forma de pagamento. Além disso, todos os comprovantes de quitação das parcelas devem ser anexados à nota fiscal para a futura prestação de contas.

Outro alerta na utilização de cartões de crédito pelo condomínio é o desequilíbrio no orçamento. É comum encontrar pessoas que se comprometem com despesas além do que podem. O mesmo pode acontecer com o condomínio. É possível imaginar os riscos aos condôminos diante do descontrole no crédito: endividamento coletivo.

São poucos os bancos que oferecem cartão de crédito para pessoa jurídica sem fins lucrativos, como é o caso dos condomínios. Para adquirir o cartão, o síndico deve ir até uma instituição financeira que ofereça o produto portando CNJP do condomínio, comprovante de renda (receita bruta das cotas), comprovante de endereço e os mesmos documentos do representante (síndico). Geralmente é cobrada uma taxa de manutenção e o banco irá avaliar o limite a ser disponibilizado.

Matéria publicada originalmente em 23/setembro/2015

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-03-26 08:38:13' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-03-26 08:38:13' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora