Xô, entulhos!

Itens sem utilidade podem ser descartados para liberar espaço em áreas comuns
  • 21/Novembro/2018 - Graziella Itamaro




  • A-
  • A+
Xô, entulhos!

 

Sempre é tempo para eliminar objetos sem utilidade ou indesejados nas residências. Além disso, muita gente compra ou ganha novos objetos para a casa no fim do ano.

Com isso, móveis, eletrodomésticos e diversos outros utensílios substituem os antigos, que precisam ser descartados, ampliando assim o volume de lixo nos condomínios.

De acordo com o diretor de operações da Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap), Marius Bagnati, a Lei nº 12.305, que estabeleceu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, diz que todos os indivíduos da cadeia econômica, desde a indústria, o comércio, serviços até os consumidores, são responsáveis pelos resíduos que produzem. “Se, em um condomínio, estão sendo gerados resíduos volumosos como refrigeradores, sofás, por exemplo, o condomínio deve dar o destino adequado. Isto inclui a contratação de uma empresa credenciada que leve esse material para um ponto em que possa ser reaproveitado e, só então, descartado”, esclarece.

Segundo Marius, a Comcap pode ser contratada para o serviço mediante remuneração. “Também colocamos à disposição da população a rede de pontos de entrega voluntária (PEVs). Hoje são três locais, implantados nos bairros Itacorubi, em Capoeiras e no Monte Cristo, e logo serão cinco com a abertura de dois novos PEVs em Canasvieiras, no Norte da Ilha, e no Morro das Pedras, na região sul da cidade”, comunica Bagnati. O diretor explica que, nestes locais, é permitida a entrega de até um metro cúbico de resíduos por cidadão. O material coletado será reaproveitado depois pela indústria.

Criatividade e boa vontade

Síndico do Condomínio Residencial Marbella, Carlos Brasil explica que muitos moradores doam objetos usados aos funcionários terceirizados e ao zelador e que isso se ampliava no período de final de ano de uma forma que o volume e a necessidade não estavam mais caminhando juntos para os 80 apartamentos e seis colaboradores do edifício.

Com isso, sofás, mesas, bicicletas, aparelhos de ar condicionado e caixas de proteção, secadoras de roupas, máquina de lavar de louças e outros objetos que poderiam ficar estocados no edifício por, no máximo, até uma semana, começaram a acumular em áreas como o depósito dos materiais de limpeza e o salão de festas, relata Brasil. “Para o morador é um descarte fácil, pois não necessita pagar o transporte, que custa em média oitenta reais”, comenta o síndico.

Segundo Carlos, houve inclusive um problema no elevador que só foi verificado ao subir na casa de máquinas e ver que existiam até cadeiras de praia e pneus depositados no local. A solução encontrada por Carlos foi disponibilizar um papa-entulho durante quatro dias, para o descarte dos materiais. O síndico comunicou através de cartazes que todos os objetos que estivessem depositados nas áreas comuns do condomínio teriam um prazo para resgate, caso contrário, seriam descartados. “A ação foi sucesso total e o investimento foi de apenas cento e noventa reais. Muitos objetos não ficavam 15 minutos dentro da caçamba de entulho, pois pessoas de outras comunidades recolhiam para uso ou reciclagem”, descreve Carlos.

De acordo com Carlos, a ação ajudou a organizar o ambiente, reciclou o material e também ajudou a comunidade. “Pretendemos adotar esta medida todo ano. Além disso, no condomínio possuímos ainda lixeira específica para pilhas e baterias, coletor de óleo de cozinha, lixo orgânico, lixo reciclável, e captação da água da chuva”, diz o síndico.

Pontos de Entrega Voluntária

Além do serviço de coleta de lixo oferecido rotineiramente, a Prefeitura Municipal de Florianópolis, por meio da Comcap, oferece o serviço de recolhimento de materiais volumosos gratuitamente em todos os bairros com data previamente agendada. O recolhimento é feito sempre às segundas-feiras, a não ser em casos de feriado, conforme a programação.

“Esse é um serviço gratuito, basta que a pessoa se programe para entregar no dia certo à Comcap os resíduos de grande volume que não podem ser descartados na coleta comum ou na seletiva”, explica o presidente da Comcap, Acácio Garibaldi Filho.

A meta da Companhia é zerar os pontos de descarte irregular de resíduos. “Hoje há 162 locais em Florianópolis que exigem ação constante de limpeza e remoção de resíduos pela Comcap. Além de móveis, eletrodomésticos, restos de poda e madeira, são depositados indevidamente restos de construção e entulho de obras”, descreve Acácio.

A companhia retira em torno de 2 mil toneladas de resíduos volumosos por mês, somando a coleta pesada nos domicílios, o que é entregue nos PEVs e o que é, de forma incorreta, deixado nas ruas da Capital.

Confira calendário da coleta de resíduos volumosos em 2018 no link abaixo:

http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/02_05_2018_14.19.07.9e2eec01ecf8e178f25bea447ea141a5.pdf

Coleta de resíduos volumosos

Em 2018 a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, realiza a coleta de resíduos volumosos até 17 de dezembro.
Serão atendidos 70 bairros e balneários com o recolhimento de volumosos de porta em porta e 10 bairros com pontos de entrega voluntária (PEVs).
Em 2017, foram recolhidas 1,5 mil toneladas de entulho, madeira, metal, pneus, podas, eletrodomésticos.

O serviço é oferecido pela Comcap, nos dias agendados, para que o usuário encaminhe de forma adequada resíduos volumosos que não podem ser dispostos nas coletas convencional e seletiva.

No Centro da cidade, a coleta de resíduos volumosos é feita por meio de agendamento, no período noturno, sendo gratuito para resíduos com dimensões de até um metro cúbico e em situações de interesse social.
O agendamento deve ser feito com a Ouvidoria da Comcap pelos fones 0800 643 1529 e 3271 6805 ou 3271 6841, WhatsApp 99616 3466, e-mail ouvidoria.comcap@pmf.sc.gov.br e pelo e-Ouv. O recolhimento é feito sempre às quartas-feiras, a cada 15 dias, a partir das 21h, mas precisa ser previamente agendado.

Coleta domiciliar nos bairros

No dia da coleta, colocar resíduos em local acessível até às 7h.
Volume de um metro cúbico por domicílio.
Não colocar resíduos domiciliares (rejeito, orgânicos e nem recicláveis secos).
Fora dessa programação, levar aos Ecopontos ou contratar serviço pago. CLIQUE AQUI para ver onde ficam os Ecopontos da Comcap

“Essa é uma oportunidade para descartar de forma correta, sem custos adicionais, os resíduos volumosos”, orienta o presidente da Comcap, Carlos Alberto Martins. Ele lembra que é proibido descartar lixo e entulho na rua pelo Código de Posturas Municipal, Lei 1.224, de 1974, e que jogar resíduos em áreas clandestinas é crime ambiental e inafiançável, passível de pena de reclusão, de um a cinco anos, pela Lei Federal 9.605.

(Matéria originalmente publicada em 07/04/2015)

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2018-12-16 06:05:37' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2018-12-16 06:05:37' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora