Administradoras de condomínios de Brusque registram aumento no número de endividados

Administradoras de condomínios de Brusque registram aumento no número de endividados

 

Moradores que não pagam taxa condominial podem ter nome negativado

As administradoras de condomínio têm registrado altos índices de inadimplência com a cota condominial neste início de ano. Em alguns edifícios, houve crescimento de 50% no volume de moradores com a conta atrasada em comparação com o mesmo período de 2016.

A inadimplência nos condomínios é algo que preocupa as administradoras dos edifícios, que buscam meios de cobrar os maus pagadores de forma amigável. É consenso que a situação financeira dos brusquenses tem impacto direto nesse índice.

A inadimplência cresceu entre os edifícios administrados pela Bruscon. O percentual varia de um imóvel para o outro, mas nos piores casos houve aumento de 50% no número de moradores com as contas em atraso, segundo o gerente da administradora, Luiz Felipe Ramos. “Houve bastante aumento, devido ao cenário econômico”, avalia.

Na AC Administradora de Condomínios, o cenário de atrasos também se repete, mas de uma maneira diferente. O sócio-proprietário da empresa, Beno Buttchevits, diz que o número de unidades condominiais em atraso manteve-se em 20%, contudo, o volume da dívida subiu 50%.

Isso significa que, em média, as mesmas pessoas devem para o condomínio, mas elas estão com mais boletos atrasados. “A inadimplência estagnou, mas, em valores, aumentou”, diz Buttchevits.

A quantidade de devedores de taxas condominiais continuou no mesmo patamar de 2016 na AMC Condomínios, segundo a proprietária da administradora, Marise Batisti. Segundo ela, a inadimplência ocorre nas mesmas épocas anualmente, assim como a quitação, que se concentra no fim do ano, na época de pagamento do 13º.

Cobrança é difícil
Embora não exista um grande calote em Brusque, as administradoras ouvidas pela reportagem mostram preocupação em frear os atrasos dos boletos. “Inadimplência sempre teve, mas não podemos deixar virar um vício”, diz Marise.

As administradoras de condomínios têm uma série de ferramentas para cobrar as contas atrasadas. No entanto, não é tarefa fácil. Os juros que incidem sobre os boletos são, em média, de 1%, mais 2% de multa.

O percentual é considerado baixo, por isso muitas pessoas em situação financeira complicada preferem atrasar o condomínio em vez de cartões de crédito ou carnês de financiamentos.

O prazo para a cobrança do condomínio varia conforme o determinado pela convenção de cada edifício. Há os mais tolerantes, que dão mais prazo, e os mais rigorosos, que logo enviam a cobrança para o cartório.

Remediado
Como 2017 ainda tem sido um ano de dificuldade financeira, as administradoras trabalham para evitar que o índice de inadimplência não dispare. “Estamos tentando fazer o reajuste não ser tão alto, só a inflação, de 6%, ou, no máximo, 10%”, diz Ramos, da Bruscon.

Além disso, a cobrança também tem sido intensificada, para evitar consequências mais graves. Buttchevits diz que os devedores são contatados por telefone, e-mail. “Para não precisar ir para o SPC [Serviço de Proteção ao Crédito] ou cobrança judicial”.

Marise diz que também tem ouvido mais reclamações das pessoas e pedidos para que o valor do condomínio não suba demais. O diálogo, nessa hora, é fundamental, destacam as empresas.

Consequências
As administradoras de condomínios não podem pedir o despejo do inquilino com a cota condominial mensal atrasada. O ato de expulsar o morador mau pagador cabe à imobiliária, caso esteja previsto no contrato de aluguel que a inadimplência acarretará em pedido de desocupação.

Às administradoras, cabe tomar medidas administrativas. Há algumas consequências imediatas: a primeira delas é fim do acesso às áreas comuns, ou seja, o uso do salão de festas. A segunda é a perda do direito de votar e ser votado nas assembleias do edifício.

“Partindo para uma situação mais crítica, vai para cobrança judicial”, explica Marise. Buttchevits acrescenta que o nome do devedor pode parar no SPC, em alguns casos. Ele também pode ser protestado no cartório e ser negativado no Serasa Experian.

Matéria originalmente publicada em O Municipio

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Como é controlada a portaria do seu condomínio?

Portaria Remota - 13%
Portaria 24 Horas Orgânico - 26.7%
Portaria 24 Horas Terceirizada - 24.7%
Controle de Acesso - 16.4%
Não possuímos - 18.5%

Total votos: 146
A votação para esta enquete foi encerrada em: Junho 6, 2017
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2017-06-28 05:11:46' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2017-06-28 05:11:46' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora