Imóveis novos de Florianópolis deverão comprovar acessibilidade em construções

Imóveis novos de Florianópolis deverão comprovar acessibilidade em construções

 

Com a assinatura do decreto 16.698, publicado no Diário Oficial de 5 de outubro, todos os imóveis construídos em Florianópolis deverão comprovar o cumprimento das normas de acessibilidade no processo de habite-se. O decreto, assinado pelo prefeito Cesar Souza Júnior, foi publicado no Diário Oficial do Município em 5 de outubro.

Assinado em 27 de setembro, o decreto regulamenta a comprovação e a certificação da acessibilidade das construções em Florianópolis, que deverá ser exigida pela SMDU (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano. A comprovação deverá ser feita nos processos de habite-se das construções de uso coletivo com uma autodeclaração de imóvel acessível, representada pelo Certificado de Acessibilidade, que tem validade de cinco anos. Entre os itens certificados deverão estar o passeio das construções, as indicações de rotas acessíveis, os sanitários, as vagas de veículos, os revestimentos, inclinações e desníveis de pisos e rampas, entre outros.

O Certificado Municipal de Acessibilidade das Edificações de Uso Coletivo vem em cumprimento à Lei Federal 13.146, que instituiu a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. A partir de agora, os proprietários desses imóveis deverão comprovar com base em laudo assinado por responsável técnico que seu imóvel atende às normas de acessibilidade e demonstrar de que maneira chegou a esta conclusão. O profissional também deverá declarar que atesta a acessibilidade da edificação.

De acordo com a prefeitura, este é um marco legal que busca promover uma cidade mais inclusiva e acessível. A expectativa é de que os imóveis de uso coletivo existentes busquem, na medida do possível, se adequar.

(Notícias do Dia Florianópolis)

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-03-24 22:57:05' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-03-24 22:57:05' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora