Convenções de condomínio desatualizadas atrapalham a gestão

Convenções de condomínio desatualizadas atrapalham a gestão

 

O conjunto de regras de um condomínio é formado por cinco ordenamentos: a lei (o Código Civil e a legislação acessória), a convenção, o regulamento interno, as decisões de assembleia e os usos e costumes.

Há uma hierarquia e uma integração entre todos, mas, em muitos condomínios, convenções mal elaboradas ou desatualizadas podem atrapalhar a gestão -e gerar estagnação. O pior é que alterá-las é tarefa árdua, quase impossível. Afinal, há que se atingir dois terços de proprietários na assembleia votando a favor do texto (sem falar nas dificuldades burocráticas para registro).

Diversos condomínios, com criatividade, buscam saídas para driblar essa dificuldade, como assembleias abertas (que só terminam quando o quorum é atingido) e virtuais. Mas elas às vezes esbarram em nulidades e desgastantes embates jurídicos com legalistas de plantão.

Então, o que fazer para manter o condomínio dinâmico, com regras e normas sempre atualizadas? Quando a intenção é mudar regras jurídicas estruturais, tais como composição do corpo diretivo, forma de rateio e mudança de áreas comuns, não tem jeito: se faz necessário todo o processo para alterar a convenção. O segredo, que vale ouro, é seguir três procedimentos simples:

1) Alterar e complementar o regulamento interno sempre que necessário. Muitos assuntos que dizem respeito ao dia a dia do condomínio não necessitam constar na convenção -o regulamento complementa essas normas e é mais dinâmico. Ele pode ser alterado mediante aprovação de maioria simples na assembleia;

2) Aplicar automaticamente as novas leis; elas têm caráter universal e servem para todos os condomínios, sobrepondo-se ao texto desatualizado das convenções, ainda que os contrariem. Como exemplos há as leis de protesto, de individualização de água, de obras e reformas;

3) Preencher lacunas com decisões de assembleia. Para dirimir dúvidas e dar a melhor interpretação a convenções mal redigidas e desatualizadas, basta a discussão e deliberação do tema. Decisões de assembleia são soberanas -desde que respeitados os princípios legais.

Matéria originalmente publicada em FOLHA

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-11-21 11:16:50' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-11-21 11:16:50' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora