Administradores debateram Ética e Transparência na Gestão de Condomínios, no CRA/SP

Administradores debateram Ética e Transparência na Gestão de Condomínios, no CRA/SP

 

O CRA-SP sediou, no último dia 1º, a palestra Ética e Transparência na Gestão de Condomínios, ministrada pela administradora Rosely Benevides de Oliveira Schwartz. O evento, que contou com um público de cerca de 150 pessoas, foi o marco da criação do Grupo de Excelência em Administração de Condomínios do CRA-SP, cuja coordenação é feita pela palestrante.

A apresentação abordou aspectos como a importância do papel do síndico na gestão; os principais conflitos gerados pela falta de transparência; a importância do planejamento, da comunicação, da ética e da transparência nas prestações de contas; e as contribuições do CRA-SP para a gestão dos condomínios.

Rosely explicou que atualmente 19 milhões de pessoas vivem em condomínios no Brasil, e que a expressividade desse número já é suficiente para demonstrar a importância de uma boa gestão para que essas pessoas possam viver com tranquilidade. "A manutenção desses condomínios é necessária, e isso é um trabalho de administração", afirmou.

Ainda de acordo com a palestrante, condomínios são células da sociedade. "Um condomínio pode ser comparado a uma Prefeitura, por exemplo. E o síndico seria o prefeito. É preciso controlar caixa, administrar, lidar com conflitos e interesses coletivos", disse. Para ela, uma boa gestão de condomínios é também um exercício de cidadania.

A palestra enfatizou bastante a necessidade de o síndico contar com uma empresa administradora, para profissionalizar a sua gestão. O apoio de quem tem experiência no ramo é fundamental. "Não dá mais para ser amador em uma gestão de condomínios, porque o síndico tem muitas atribuições. O síndico precisa entender a expectativa dos moradores e traçar objetivos", explicou.

Além disso, atualmente o gestor de um condomínio tem que conhecer a legislação, já que lida, inclusive, com contratação de funcionários terceirizados (segurança, faxina, manutenção etc). Ele também precisa ter familiaridade com normas e regulamentos, pois é comum condomínios terem estatutos internos atualmente. "Por isso, o gestor de condomínios precisa entender os princípios básicos da administração: planejamento, organização, direção e controle", finalizou.

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-05-20 12:23:59' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-05-20 12:23:59' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora