Pergunte ao Arquiteto

Pergunte ao Arquiteto

 

Não é mais possível comprar lâmpadas incandescentes no Brasil?

Depois de 137 anos de comercialização, a partir de 1o de julho de 2016 está proibida a venda de lâmpadas incandescentes no Brasil - ela que foi o destaque da iluminação moderna. Dona de uma luz amarelada, "quente" e com conforto visual, a lâmpada incandescente foi banida por ser sustentavelmente ineficiente - com alto consumo de energia elétrica e baixa eficiência energética. Este processo vem acontecendo desde 2012, quando foram proibidas as lâmpadas de 150W, 200W, 300W e 500W - e agora também entra em vigor o prazo para restrição da fabricação e importação de lâmpadas de 25W e 40W, que terão de atender novos índices de eficiência.

Tecnicamente, é o fim da presença das lâmpadas incandescentes no mercado. Algumas opções continuam no mercado, como as incandescentes com o bulbo inferior a 45mm de diâmetro com potências iguais ou inferiores a 40W - e também algumas utilizadas em projetos específicos, como sinalização de trânsito, estufas, equipamentos hospitalares, etc. - mas as velhas parceiras da iluminação residencial estão fora do jogo.

O futuro da iluminação, neste momento, pertence às opções em LED (lâmpadas com diodo emissor de luz) - que tiveram significativa queda nos preços e aprimoramento tecnológico, retornando seu investimento cada vez mais rápido com a redução no gasto da conta de energia elétrica e duração das lâmpadas.
Para um bom projeto para sua residência, condomínio ou ambiente comercial, o ideal é contar sempre com os profissionais especializados em arquitetura e em iluminação.

arq. Tatiana Junkes, especialista em iluminação
Tatiana Junkes Arquitetura e Luminotécnica
Rua Cônego Bernardo, 101/sala 405 - Meridian Office - Trindade - Florianópolis / SC
Tel. 48 3234.9597
www.tatianajunkesarquitetura.com.br
tatiana@tatianajunkesarquitetura.com.br

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-10-22 13:28:17' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-10-22 13:28:17' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora