Revestimentos precisam de manutenção

  • 21/Dezembro/2017 - Redação CondominioSC




  • A-
  • A+
Revestimentos precisam de manutenção

 

Em Criciúma, importante polo cerâmico nacional, a pastilha é um dos revestimentos mais utilizados nas fachadas. De fácil aplicação e boa resistência, é ótima opção para decoração dos prédios. No entanto, alguns cuidados são necessários para garantir vitalidade e segurança, pois a queda do material pode acarretar problemas ao condomínio, inclusive danificando bens ou até mesmo machucando pessoas.

O síndico Danilo Bortoluzzi Bratti, do condomínio Parque Imperial, localizado no centro da cidade, lembra que a colocação de pastilhas no edifício foi providenciada para valorizar o prédio, que já tem 20 anos de história e há cerca de dois passou por uma revitalização. “Antes, não tínhamos pastilhas na fachada. Na última reforma, no entanto, foi feita essa colocação, e agora promovemos uma manutenção preventiva, já programada desde aquela época”, declarou.

A iniciativa de revisar o revestimento partiu de uma decisão coletiva e a mesma empresa que efetuou a reforma agora faz a inspeção. “Convocamos uma reunião sobre o assunto e a manutenção foi aprovada por todos”, disse o síndico. “E até hoje, por estarmos atentos, não tivemos problemas com as pastilhas”, completou.

Manutenção garante vitalidade e segurança

A iniciativa do síndico do Parque Imperial nem sempre é um ato comum em outros condomínios. No que diz respeito a pastilhas, então, muitos têm passado sérias dificuldades com a manutenção: a queda do material e o surgimento de trincas são o que mais tem preocupado síndicos e moradores. A principal recomendação é buscar um profissional capacitado para elaborar um laudo técnico sobre os problemas e contratar uma empresa especializada em reformas prediais.

“O ideal é fazer uma revisão a cada dois anos”, explicou o proprietário da empresa Audax Construções, Alexandre Dagostin. Segundo ele, substituir a junta de dilatação e fazer a aplicação de hidrofugantes, que oferecem maior resistência contra os agentes agressivos, são soluções que auxiliam na manutenção preventiva, e sempre devem ser realizadas por uma empresa especializada. “Caso ocorra algum problema que acarrete danos, é importante acionar o seguro do condomínio”, explicou Dagostin.

Construtoras podem auxiliar na reparação

O advogado Heron Bristot Bernardo, que atende a um condomínio criciumense com problemas nas pastilhas, explicou que é preciso analisar cada situação, pois a construtora pode ter responsabilidade em resolver possíveis problemas ou ressarcir o condomínio caso haja algum dano. “Depende de cada caso, mas é possível sim a construtora reparar o dano que ocorreu. No condomínio em questão, entramos com uma ação jurídica”, explicou. O condomínio não tinha condições de arcar com as despesas. “Agora, a construtora já apresentou a sua defesa e estamos aguardando a posição judicial, se teremos uma perícia ou uma audiência sobre o assunto”, completou.

Dicas

•A manutenção pode ser preventiva, para evitar eventuais transtornos, ou corretiva, para corrigir problemas que já se instauraram. Lembre-se de que as manutenções podem reduzir custos de futuras reformas;

•Antes de reformar, é importante ver a disponibilidade de pastilha no mercado, pois alguns anos após a entrega ou reforma do condomínio, as peças utilizadas podem não ser mais fabricadas. A dica é procurar museus de revestimentos ou entrar em contato com a empresa fabricante, vendo a disponibilidade, caso seja necessário, de produzir novamente as pastilhas;

•Pesquisa é fundamental. Solicite um laudo expedido por um engenheiro civil capacitado e faça orçamentos com as empresas especializadas em reformas prediais.

(Matéria originalmente publicada em 16/09/2013)

 

SERVIÇOS:

• Clique aqui e encontre Serviços para Condomínios

• Clique aqui e confira empresas especializadas em Obras e Reformas

 

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Nos 17 anos do Jornal dos Condomínios, gostaríamos de saber: quem é você, usuário do portal?

Sou síndíco morador - 28%
Sou síndico profissional - 10.6%
Trabalho em empresa administradora de condomínios - 9.9%
Trabalho em um escritório de contabilidade - 4.6%
Pretendo ser síndico profissional - 11%
Não tenho ligação, mas sou morador e quero ter uma participação mais ativa no condomínio - 17.7%
Outros profissionais do setor - 17%

Total votos: 282
A votação para esta enquete foi encerrada em: Setembro 18, 2018
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2018-10-22 00:01:03' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2018-10-22 00:01:03' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora