Licença do síndico deve ser planejada

  • 09/Janeiro/2012 - Kalyne Carvalho




  • A-
  • A+
Licença do síndico deve ser planejada

 

O final do ano geralmente é o período em que muitas pessoas tiram uns dias para descansar. O síndico também pode querer sair para visitar familiares ou explorar novos lugares. Porém, para que tudo fique em ordem, é preciso que ele seja organizado e esteja atento aos pagamentos e obrigações para que nada fique pendente durante o seu período de ausência, além de deixar uma pessoa responsável em seu lugar. Normalmente, quem assume este papel é o subsíndico.

A gerente do departamento de condomínios da Condominium Assessoria Contábil, de Balneário Camboriú, Adriana Cestari dos Santos, diz que o síndico também precisa instruir os funcionários sobre o que fazer durante o tempo em que estiver fora, manter uma lista organizada dos prestadores de serviços que podem ser acionados numa emergência, além de avisar a administradora ou escritório de contabilidade que irá passar uns dias fora. “Deixando tudo organizado, ele pode aproveitar com muito mais tranquilidade porque os problemas não deixam de existir”, afirma.

O proprietário da Contabilidade Omega, também de Balneário Camboriú, Vitor Antônio Pinto, destaca que manter um bom relacionamento com o subsíndico facilita a entrega temporária do cargo. “Se o subsíndico é mais ativo e se interessa pelos problemas do condomínio fica mais fácil porque ele já estará a par da maioria dos problemas”, ressalta. Pinto afirma que comunicar os moradores por escrito também é importante. “Desta forma, todos sabem a quem recorrer se precisarem de algo”, diz.

Dicas

Para viajar tranquilo, o síndico deve:

Fazer uma reunião com os funcionários e passar as orientações necessárias;

Deixar um representante do prédio;

Manter as contas organizadas e prever os pagamentos. Se possível, antecipar pagamentos;

Se for por apenas alguns dias, o síndico pode apenas dar as orientações, mas se ficar fora por cerca de um mês ou mais, deve nomear um substituto temporário, que deve ser primeiramente o subsíndico, se o prédio não contar com a figura deve ser escolhido um dos conselheiros;

É interessante elaborar um documento com firma reconhecida para comprovar a nomeação, pois durante o período o indicado pode precisar representar o condomínio em audiência na Justiça;

Deixar uma cópia da convenção com quem representar o condomínio.

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-05-22 23:31:18' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-05-22 23:31:18' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora