Taxa de condomínio tem peso na escolha do imóvel

  • 19/Agosto/2013 - Leonardo Thomé




  • A-
  • A+
Taxa de condomínio tem peso na escolha do imóvel

 

Basta uma rápida caminhada pelas ruas de Balneário Camboriú para você perceber uma verdade irrefutável: a cidade é o berço dos mais modernos empreendimentos imobiliários no país. No entanto, não é difícil notar que, em meio a tantos edifícios novos e modernos, ainda existem centenas de prédios com 20, 30 anos de vida. E é nesse cenário, onde passado e presente se encontram, que um dilema martela a cabeça de quem procura um imóvel para morar na capital catarinense da construção civil: onde o condomínio estará mais barato, nos edifícios modernos ou antigos? Diante dessa dúvida, alguns prós e contras devem ser pesados na hora do comprador fazer sua escolha.

As diferenças entre um apar - tamento de 10 anos e um de 30 vão além da aparência e do estado de conservação, estendendo-se a aspectos como: localização, nível de ruído e taxa condominial. Essa última, a tão falada taxa de condomínio, costuma ser mais cara em edificações novas, especialmente nas construídas nos últimos cinco anos, aponta Marcelo Maciel, consultor imobiliário em Balneário Camboriú.

“Os valores pagos em condomínios são definidos de acordo com diversos critérios, como a quantidade de moradores, funcionários e de itens de lazer. Apesar das opções de lazer contarem pontos na venda do imóvel, elas não são o principal fator de influência dos preços, mas sim o rateio, ou seja, quanto mais moradores pagam, menor será a quantia paga por cada um”, explica Marcelo, para quem a média do valor de condomínio, em Balneário Camboriú, é de R$ 780, sendo que apartamentos de um quarto podem ficar na casa dos R$ 500, bem como muitos podem ultrapassar os R$ 1.000.

Segundo Marcelo, muita gente pensa que os edifícios antigos trazem mais problemas para o condômino, o que faria com que a taxa de condomínio ficasse mais cara. Entretanto, o consultor salienta que nos condomínios modernos existe o acréscimo de serviços e de opções de lazer, como piscina e academia de ginástica, que acabam por influenciar os custos mensais com gastos de manutenção e funcionários. “Os funcionários, fixos e terceirizados, representam as despesas mais relevantes quando o assunto é taxa de condomínio. A piscina não tem um alto custo mensal, mas eleva o padrão do prédio, e isso muitas vezes é decisivo para um aumento da taxa de condomínio”, observa Marcelo.

Por Leonardo Thomé

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-04-22 20:24:28' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-04-22 20:24:28' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora