Condomínios geram empregos em Balneário Camboriú

Condomínios geram empregos em Balneário Camboriú

Ostentando o título de segunda cidade mais verticalizada do País, Balneário Camboriú, além de famosa pelo turismo, agora desponta no cenário econômico como um celeiro de gestores profissionais.

Também pudera: embora com menor espaço territorial do estado de Santa Catarina - com apenas 46 quilômetros quadrados de extensão – o município conta com a construção de 60% de edifícios em toda a área central, sendo que somente na orla o total de prédios chega a 95%, conforme dados do Secovi/SC (Sindicato da Habitação de Santa Catarina).

E é diante desse crescimento – com imóveis cada vez mais altos, luxuosos e com áreas de serviço e de lazer que tornam o metro quadrado um dos mais caros do Brasil – que a função de administrar condomínios ganhou força nos últimos anos. Tanto para aqueles que já atuavam como síndicos moradores como para aqueles que procuram na atividade uma nova profissão.

Além de síndicos e gestores, o setor de condomínios absorve uma fatia importante de mão de obra do município. “A construção civil é um grande polo gerador de emprego que, quando finalizada, gera outro polo produtor que é a conservação, manutenção, segurança, portaria, criando milhares de empregos diretos e indiretos”, aponta o presidente do Secovi/SC, o advogado Sérgio Luiz dos Santos.

Segundo ele, se forem listados todos os serviços prestados em um condomínio como iluminação, telefonia, TV, internet, manutenção, zeladoria, pinturas, consertos, entre outros, seriam alcançados mais de 12 mil postos de serviço. O cálculo está baseado num universo de 2.300 condomínios, número esse registrado em 2018. De acordo com o presidente, a expectativa até o fim de 2020 é de um aumento para 2.800 prédios.

Qualificação

Felipe Centeno Web
Felipe Centeno: o condomínio é como uma empresa que tem receita, despesa e obrigações

De olho nessa fatia do mercado, Felipe Centeno e Márcio Pessoa uniram forças e abriram uma empresa de sindicância profissional, em Balneário Camboriú. Desde o ano passado, eles dividem as tarefas, Felipe na área contábil e Márcio na parte operacional de condomínios. “A ideia era trazer para o mercado uma empresa com padrão de qualidade no conhecimento de gestão e valorização dos imóveis”, afirma Felipe.

Para tanto, entre outros serviços de forma on-line como aplicativos para prestação de contas, os sócios também formalizaram aos proprietários um programa de orientação específica devido à vocação turística da cidade. “Durante o verão, ao contrário dos meses de inverno, a cidade apresenta outro perfil: recebe um grande número de visitantes. Portanto, os cuidados com a segurança devem ser redobrados a cada locação para a temporada. Mapeamos os proprietários e fizemos visitas diárias para controlar situações suspeitas, por exemplo”, aponta Felipe ao defender a profissionalização dos síndicos.

“É preciso fugir do conceito caseiro. Afinal um condomínio é como uma empresa que tem receita, despesa e obrigações. Por isso, é necessário conhecimento, pois o mercado tende a ser explorado cada vez mais”, afirma.

 

A síndica profissional Sandra Helena Holz também segue o mesmo caminho, defende a qualificação da carreira e vem se preparando para o mercado há vários anos. Trabalhou com hotelaria, se graduou em Ciências Contábeis, fez pós-graduação em Auditoria Financeira e ainda realizou um Curso de Administração de Condomínios, no Secovi. “Como síndica, investi na capacitação e desenvolvimento empresarial, com aprimoramento em Administração de Conflitos Condominiais”, aponta.

Sandra Holtz Web
Síndica Sandra Holz: gestão exige planejamento e adaptação na alta e baixa temporada

Para ela, ao contratar um síndico profissional, o importante é avaliar o conhecimento, a eficiência, a experiência e, principalmente, a transparência na prestação de contas, para que consiga cuidar do patrimônio com o olhar crítico do proprietário. Requisitos importantes, especialmente em Balneário Camboriú, onde a gestão do síndico exige planejamento de atuação e adaptação na alta e baixa temporada.
“Devemos estar preparados para a demanda e atender bem nosso cliente anual e também o turista, nosso cliente sazonal. O turismo, com certeza, é uma grande fonte geradora de renda e as empresas prestadoras de serviços direta ou indiretamente ligadas ao setor têm a grande responsabilidade da busca constante de saber atender bem”, acrescenta Sandra.

Carreira profissional

Instrutor de cursos para formação de síndicos e gestores, o professor Odimar Manoel diz que os treinamentos de síndicos em Balneário Camboriú estão em alta. Apenas esse ano, ele já realizou quatro cursos envolvendo mais de 80 pessoas de Balneário e de cidades vizinhas. A procura envolve, nos cursos de síndicos profissionais, dois perfis: o síndico morador que quer melhorar o nível de sua gestão e as pessoas que enxergaram no mercado uma oportunidade de carreira profissional e querem se preparar para atender outros condomínios, além daqueles em que residem.

Para o professor, o grande desafio em Balneário é justamente gerenciar a grande concentração na cidade de condomínios clubes e residenciais com muitas áreas de lazer, principalmente no verão. “Manter a manutenção em dia e possuir uma equipe de funcionários preparada para receber, dar suporte no uso dessas áreas e acompanhar a circulação de banhistas, pets, inquilinos e moradores nas áreas comuns exige uma dose extra de planejamento e de preparação do síndico”, adverte Odimar.

“Por se tratar de condomínios em sua maioria de alto padrão, tendo como proprietários pessoas com um nível de exigência bem elevada, a demanda é por uma gestão qualificada, impondo aos síndicos o desenvolvimento de competências técnicas específicas no gerenciamento de pessoas e processos, além de conhecimento nas áreas de manutenção, finanças e legislação condominial”, acrescenta.

Atualmente, revela o professor, existe uma boa rede de prestadores de serviços que atende os condomínios, muitos pequenos empreendedores que desenvolvem produtos e serviços para atender às demandas. Na temporada, acusa Odimar, a mão de obra de serviços especializados encarece muito, pois em função da grande procura do verão os preços acabam subindo.

“Técnicos de manutenção de ar-condicionado, piscineiros, eletricistas e encanadores estão entre os profissionais mais caros e escassos nesse período. Por isso, é recomendado executar os serviços desses profissionais na ‘baixa temporada’, assegura o professor Odimar que também exerce a função de auditor condominial.

Serviços:

Veja aqui serviços de administradoras de condomínios

Veja aqui serviços de Conselho Profissional para Condomínios

Veja aqui serviços de cursos para porteiros

Veja aqui serviços de síndicos profissionais

Veja aqui serviços de sistemas online de gestão para síndicos

Veja aqui serviços de sistemas para administração de condomínios

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-12-12 14:27:32' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-12-12 14:27:32' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora